Marília Mendonça conversou com QUEM sobre sua experiência de sair disfarçada e curtir anonimamente o Carnaval de Salvador. “Tem muita coisa que eu tinha vontade de fazer na vida, mas não tinha condições. O Carnaval de Salvador era uma delas. Quando vim pela primeira vez, no ano passado, cantei nos camarotes, mas queria estar no meio do povo. Neste ano, me vesti como um personagem de uma série [La casa de papel, da Netflix] que está fazendo o maior sucesso.”

A cantora contou que está gostou da farra. “Foi uma experiência incrível. Consegui curtir pra caramba. A hora em que fiquei mais apreensiva foi no momento em que chegavam em mim para tietar o personagem. Andamos para caramba.”

Marília disse ainda que foi motivada depois que viu Ivete Sangalo se vestir de palhaço e se diertir como foliã em 2017. “Quando a Ivete fez isso no passado, eu pensei que também iria querer isso.”

Questionada sobre a solteirice, ela garantiu que não partiu para a pegação no Carnaval. “Estou muito fraca, viu? Tenho muita vontade de sair beijando na boca. Tomara que eu desencalhe porque o negócio está feio. Vai dar certo. Acho que o negócio sou. É uma fase de muito trabalho. Sempre fui um menina que namorou muito e tenho um pouco de bloqueio nesta vida de solteira ainda.”

O look de Maríia contou com vestido do ateliê Edson Fabrício, makehair pelas mãos de Eduardo Guimarães, acessórios Camila Seidl e assessoria artística de Riva Lopes.

(Revista Quem/Globo)